quarta-feira, 1 de março de 2017

Opinião | "Um Mar de Rosas" de Nora Roberts (Bride Quartet #2)

Um Mar de Rosas (Quarteto de Noivas, #2)
Classificação: 3 estrelas

Já há muito tempo que não lia nenhum livro de Nora Roberts, e esta é daquelas autoras que sabe sempre bem ler. São leituras descontraídas e com muito romance. 
Pensando em todos os livros que já li da autora, este foi o que menos gostei. Considero que lhe faltou algum tipo de conteúdo e de enredo que me arrebatasse mais. É como se fizéssemos um bolo e nos esquecêssemos de algum ingrediente não muito importante. Conseguimos comer o bolo, e até gostamos, mas sentimos que falta ali qualquer coisa. Com este livro foi isso que senti. Estava lá o essencial, mas faltou qualquer coisa. 

Um dos aspetos que mais gostei foi da amizade entre as diversas personagens que compõem o livro. Nota-se que é sincera, verdadeira e cheia de coisas muito pessoais. Como já sabem, sou uma romântica que adora romance, porém as amizades e tudo o que elas envolvem é bem capaz de me deixar mais derretida do que alguns casais literários. 

Gostei de algumas características da Emma. Até certo ponto consegui identificar-me com ela (já agora acho que os pais dela mereciam um livro só deles) e perceber a sua mente mais idealista. Mas faltou qualquer coisa. Chega a uma altura em que fiquei um bocado farta de ler sobre flores e casamentos (e eu adoro flores). 

A sensação com que fiquei no fim da leitura é a de que autora não nos permitiu conhecer de uma forma profunda as personagens. Senti que foi tudo muito superficial. Pode ser um defeito meu. Tenho lido livros mais densos e repletos de pormenores no enredo e nas personagens que fazem toda a diferença. E como já há muito tempo que não pego em livros desta autora poderá ter influenciado. 

Sinceramente, esperava bem mais do livros. Queria mais pontos de conflito, pontos de interesse na estória e menos histerismo por parte da Emma nos momentos finais (é verdade, começo a ficar sem paciência para este tipo de atitudes de personagens femininas). 

Quero só agradecer à minha amiga C. o empréstimo. Não fosse eu ter ido dar aquela aula de Psicologia do Desenvolvimento e não teria "cravado" este e outro livro da estante dela. Ela ofereceu-me dormida e eu aproveito-me da estante dela. Obrigada querida, C. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada pelo tempo que dedicaste à minha publicação!